Boa Vista do Acará é o destino da ação sócio-ambiental do Se Rasgum

Postado em 17 de dezembro de 2016 por Gustavo Aguiar em Sem categoria

Programação será na comunidade Boa Vista do Acará, em parceria com a Casa4

Músicos, pesquisadores, produtores, artistas e jornalistas desembarcam na comunidade Boa Vista do Acará (PA) em uma das atividades do 11º Festival Se Rasgum, no sábado do dia 29 de outubro. Desde a quinta edição, o evento mantém o comprometimento com ações socioambientais e educativas, que têm como objetivos diminuir de forma voluntária os impactos ambientais deixados pelo evento e conscientizar o público sobre a importância da sustentabilidade na Amazônia.

Este ano, a programação irá promover uma troca cultural entre os convidados e a comunidade. Artistas e pesquisadores irão ministrar oficinas de música e sustentabilidade, enquanto que as famílias cialis generique apresentam trilhas sensoriais nas matas de ervas, com experiências gastronômicas, banhos de cheiro e de igarapés. Durante todo o dia, os convidados aprendem sobre a vida das pouco mais de 150 famílias de Boa Vista do Acará, deixam experiências musicais para as crianças da ilha e 100 mudas para expandir a produção alimentar dos moradores.

Este ano, a terceira edição da ação, a iniciativa será realizada com a Casa4 – Design e Produção, que tem à frente Renata Maués (arte-educadora, produtora cultural e designer), Marcio Nascimento https://www.acheterviagrafr24.com/achat-viagra-en-ligne-sans-ordonnance/ (artista visual, designer de moda e desenhista) e Moroni Nunes (cenógrafo, desenhista, projetista e iluminador cênico). Renata conta que a Casa4 https://www.acheterviagrafr24.com/achat-viagra-en-ligne-quebec/ é “um espaço de troca e experimentação de saberes em produção e https://www.acheterviagrafr24.com/achat-viagra-en-ligne-suisse/ design sustentável, onde cada um dos participantes entra com suas habilidades e conhecimentos para desenvolver soluções em montagem, estrutura e produção de eventos com foco em consciência ambiental”.

O órgão internacional IDDS Amazon é uma das instituições que já avistou a ilha como um espaço que necessita de atenção especial e realizaram uma ação com a comunidade. Confira no vídeo.

 

Arte e conscientização

Segundo Renée Chalu, diretora executiva do Festival Se Rasgum, essas ações são desenvolvidas em periferias e lugares distantes do centro. “Ano passado fizemos uma ação super legal no bairro da Terra Firme, com plantio de mudas frutíferas em uma https://www.viagrasansordonnancefr.com/viagra-en-ligne/ das praças principais e arredores, oficinas de produção de objetos com materiais reciclados, oficina de música pra crianças e encerramos com um pocket show. Também fazemos ações durante o Festival, com a coleta de latinhas de alumínio em parceria com Associações de Catadores de Belém”, explica Renée.

Este ano, a produção chega um pouco mais longe. Ela completa: “Vamos inovar, indo a uma comunidade que está localizada às margens do rio, cenário que faz parte da nossa realidade amazônica e que muitas pessoas não conhecem. O objetivo final é sempre deixar algo construtivo e educativo para a comunidade, uma semente que vai além da música: com profissionalização, valorização da cultura amazônica, divulgação dos nossos bens turísticos e gastronômicos, intercâmbios, geração de emprego e renda, e sustentabilidade”.

A 45 minutos de Belém, a comunidade Boa Vista do Acará tem uma associação de produtores orgânicos de ervas aromáticas e alguns itens alimentícios. Os moradores levam uma vida desacelerada, respeitando a cultura e costumes do lugar. Na programação, os visitantes vão fazer uma imersão no estilo de vida da comunidade, conhecer o trabalho realizado e cialis generique as belezas naturais. Os habitantes receberão o workshop Estratégias para Valorização da Cadeia Produtiva Amazônida, com a pesquisadora do IFPA Paula Isabelle Moreira, as oficinas de Construção de instrumento com materiais alternativos, com Jardel Ataíde, e Musicalização para crianças, com Thiago Becoutros, além da cialis generique doação de mudas nativas e a pintura de um mural pelo artista Liv Malcher.

O 11º Festival Se Rasgum foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Programação Continuada para a Música Popular 2015, tendo patrocínio da Oi, pelo Programa Oi Futuro, através da Lei Semear de incentivo à cultura, e do Banco da Amazônia através da Lei Rouanet. Acesse a programação completa.